Falando de amor

 

Foto: Reprodução

Amor, quem não sabe o que é isso? Até mesmo aquele que diz nunca ter amado sabe do que se trata. Não existe se quiser uma pessoa no mundo que não tenha de alguma forma vivido algum momento de amor. Seja enquanto ainda estava dentro do ventre materno, seja na escola, seja em um sorriso de um estranho, que mesmo tão apressado demonstrou um amor ao próximo.

Todos falam de amor, nas entrelinhas, nas legendas das fotos nas redes sociais, em todo canto, fala-se de amor. Mas será que falar é ser amor?

As pessoas, mesmo as que consideramos boas, de coração puro, muitas vezes falham na maneira de demonstrar o amor. É a licença que não pede, o obrigado que não diz, o aperto de mão que não se aperta, o abraço que fico no vazio.  Podemos ser as pessoas mais amadas e as que mais amam quando o amor não sai da teoria, mas e na prática?

O mundo está tão recheado de urgências, tão atolado de estresses e tão alucinado por horas de descanso, que muitas vezes temos preguiça de amar.

Não preciso de uma casa limpa, perfumada e com a última decoração da moda para colocar amor dentro do meu lar. Não preciso do carro do ano, com som limpo e vários air bags para levar minha família para um passeio especial. Não preciso usar botox, esconder minhas olheiras e estar com o cabelo em dia para dar os melhores sorrisos e sentir o reflexo deles no rosto de outro pessoa.

Vamos falar de amor, vamos escrever sobre ele, seja em rede pública, seja em pensamento ou seja onde for. Vamos falar dele, claro, ele precisa ser lembrado, mas antes de falar, vamos praticá-lo. Deixar a impaciência ficar no final da fila, fazer a vontade de estar presente passar na frente, e colocar família, amigos e seu bem estar a frente de qualquer assunto, pois a vida passa em alguns instantes e ficar só falando de amor e não vivenciando o que é ele, pode te fazer viver apenas de teorias.

Source: dicafeminina.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *